segunda-feira, 20 de junho de 2016

Férias na Arrábida

Chegou a altura do descanso e desta vez o local escolhido foi a Serra da Arrábida. É um local que não conhecia, e por isso decidi explorar as terras de Setúbal.

O objectivo das ferias era descansar e conhecer um pouco a região por isso a estadia foi no Portinho da Arrábida na "Casa da Adôa". Local suficientemente calmo e estrategicamente situado entre Setúbal e Sesimbra.

1º dia de praia não estava muito agradável por causa das rajadas de vento, então decidimos ir visitar as redondezas e como tal fomos até o Cabo Espichel. Neste promontório ergue-se o Santuário Nossa Senhora do Cabo, local antigo de culto religioso que remonta aos séculos XIII-XIV. A paisagem sobre o mar é soberba vendo-se a costa até Lisboa. É um sitio maravilhoso mas que inspira alguma desilusão e tristeza pelo seu estado de degradação. É realmente triste ver este local com imenso potencial abandonado desta forma. Contudo, constatamos que estão a decorrer obras de restauro na Casa da Água, ou seja, ainda há esperança! Um pouco mais afastado encontra-se o farol que se ergue imponentemente na paisagem.

   


Já que estávamos numa de descoberta fomos à procura de uma praia que tinha lido ser para estes lados e que descreviam como paradisíaca. Chama-se Praia da Ribeira do Cavalo, mas não sabia onde, nem como lá chegar. Perguntámos aqui e ali e decidimos ir à sua descoberta.

Acabamos por ir dar a uma estrada de brita e abandonada mas com carros estacionados, sinal que devemos estar perto. Com chinelos no pé começamos a seguir um trilho pouco definido de areia e cascalho, por vezes escorregadio e com grandes pedras, quase sempre entre arbustos. Andámos e andámos sem certezas, mas acabamos por nos cruzar com pessoas que nos garantiram estarmos no caminho certo. Praia nem vê-la!
Depois de algum tempo começamos a vislumbrar um mar azul turquesa belíssimo e que empolgou mais a nossa demanda.

Chegadas ao areal ficamos rendidas aquele paraíso. Parece que estamos algures no caribe. Não resistimos e mergulhamos naquela agua fria mas paradisíaca. Encontravam-se algumas pessoas no areal mas tudo gente jovem que não se importam de arriscar o acesso menos convidativo. Ficámos o tempo suficiente de secar os bikins e retomámos a subida acidentada sem incidentes.

Os restantes dias foram propícios para fazer praia e passamos os dias a relaxar na praia, cujo o único som audível era o leve bater das ondas. Banhamo-nos nas águas frias mas cristalinas sempre como cenário o verde da Serra da Árrábida. Que mais se pode pedir desta vida?
As praias são absolutamente fantásticas. Alternámos os dias na Praia do Portinho e na Praia dos Galapinhos que são absolutamente maravilhosas.



Foram dias bem passados a descansar, a relaxar e a comer bem, como só se faz em Portugal! Por falar em comer bem, aconselho vivamente o restaurante "A Faena" em Setúbal. É daqueles sítios cujo sabor fica inesquecivelmente na memória!
E no final, colocadas as leituras em dia e repostos níveis de serotonina regressamos a casa.