terça-feira, 30 de setembro de 2008

Brevemente...



Brevemente, estarei de férias. Hmmmm...Faltam apenas alguns dias para partir para os países baixos, nomeadamente, bruxelas, antuérpia e amesterdão. Estou já em contagem decrescente para essa tão aguardada viagem.
Viajar para mim é sinónimo de passear, conhecer, aprender, apreender, etc...Tudo palavras interessantes e simpáticas. E para mais, esta viagem para Amesterdão, já há muito que a quero fazer e surgiu agora essa oportunidade. Espero aproveitar a cidade e tudo o que ela contém ao máximo.

quinta-feira, 18 de setembro de 2008

Mamma Mia!

Finalmente fui ao cinema... e Mamma Mia foi o filme eleito. Um filme que vale a pena ver, nem que seja pela sua boa disposição, que é contagiante ao longo de todo o filme. Confesso que é um pouco estranho ver a Meryl Streep e o Pierce Brosnan a cantarem mas sem dúvida que desempenharam um bom papel. Na minha opinião, ela melhor que ele, mas ambos fantásticos. O cenário é espectacular, com as ilhas gregas a servirem de fundo e as músicas dos Abba a abrilhantarem o resto. Aconselho...

terça-feira, 16 de setembro de 2008

Ano lectivo 2008/2009

Coimbra volta a ressuscitar, para o bem de todos! A cidade começa a fervilhar de pessoas, de actividades culturais e de vida nocturna. E como ela, parece que também nós, voltámos à vida. Definitivamente esta cidade, vive em função dos estudantes e da vida estudantil. Sem eles, ela não passa de uma cidade esquecida, inanimada e deserta.
Mas, agora que começou o ano lectivo, nós e a ciddae, já podemos iniciar a nossa rotina do dia-a-dia. Eu, agora que já não tenho a especialidade, parece que me sobra tempo, então vou aproveitar para fazer todas as coisas que gosto e que não tive tempo para fazer durante o ano. Isto é, aquelas coisas banais da vida, que o ser humano se regoziga em fazer, como a leitura, ir ao cinema, passear pela cidade, rever amigos que já não via à algum tempo e sair à noite. Basicamente, viver mais um ano lectivo em Coimbra!

sexta-feira, 5 de setembro de 2008

Encurralada


Cá estou eu, de volta à minha vida de sempre, ao trabalho e à rotina do dia-a-dia. Bastou meia dúzia de semanas para me entediar novamente com esta vida. Não percebo porque me sinto assim. Há meses atràs escreveia que me sentia desenquadrada, pois bem, agora para além de desenquadrada, sinto-me também encurralada nesta vida. Sinto que não pertenço aqui, que esta não é a vida para mim, no entanto, sinto-me presa a ela. Por mais que queira sair, parece que algo me suga para ela e não me deixa escapar. Por vezes, imagino mil e uma formas de me escapar a ela, mas algo me puxa em sentido contrário à escapadela.
No entanto, acho que finalmente consegui encontrar uma forma de sair, de me evadir e estou a tentar agarrá-la com toda a energia e força que tenho, mas receio que algo me quebre essa força e energia e me obrige mais uma vez a ficar. Veremos como correm as coisas...