sexta-feira, 25 de julho de 2008

Próxima Paragem

Próxima paragem são as minhas, tão ansiadas e desejadas, FÉRIAS!! Férias é a palavra mais desejada nos últimos tempos, principalmente quando as perspectivas destas são irresistíveis e sedutoras, ou seja, viagens para fora, passear, festivais, praia, sol...Tudo do melhor que há nesta vida! E acima de tudo, longe do Hospital e de Coimbra.
A palavra Férias sem dúvida que é uma palavra mágica e desejável. Deriva da palavra latina feria, no plural, e que significa dias de suspensão dos trabalhos oficiais; folga; descanso, repouso...tudo palavras positivas. Quem não gosta? Pois é, mais 3 turnos e estou oficialmente de descanso e de repouso.
Então, até o meu regresso!

sexta-feira, 18 de julho de 2008

30 Anos

Já tenho 30 anos!! Nem quero acreditar! É um pouco dificil aceitar este facto, mas sei que não tenho outro remédio. E perguntam vocês "Qual é a diferença?" Tudo e nada! A grande diferença é que sei que os tenho. Fisicamente sinto-me igual, mas psicologicamente sinto-me mais pesada. Acabou-se a era dos 20, a era das idealizações, dos sonhos e das desilusões!
As pessoas tentam ser simpáticas e dizem várias afirmações do tipo, não pareces, ou então, é a melhor altura da tua vida, ou o que conta é o espirito! Pois está bem, cantam mas não me alegram! Se todos podessem escolher, aposto que ninguém queria ter 30 anos!
Para mim, ter 30 anos, socialmente, é algo de pesado (é uma idade de peso), ao qual a sociedade rege determindas "normas", ou seja, há coisas que são socialmente esperadas que tu faças e se não as fizeres és um pouco discriminada, pelo menos nas sociedades mais tradicionalistas (como a nossa). Mas eu aviso já que vou continuar a fazer o que me dá na real gana e que tradicionalmente pode não ser esperado. Afinal a piada de ter 30 anos pode residir aí!

sábado, 12 de julho de 2008

Ver para Contar

Hoje, já recuperada mas com uma dor aguda e lacerante nos gémeos, recordo o Opitmus Alive e com uma satisfação enorme, por poder contar como correu esta primeira noite daquele fantástico festival.
Chegámos cedo ao festival, mesmo a tempo da abertura das portas, sob aquele calor infernal! Nós e mais 40 mil! Finalmente entrámos por volta das 17:30 e fomos reconhecer o território e os melhores spots! Já agora aproveitar para observar as vistas!! Assistimos aos Spiritualized mas não muito convencidas, pois o que queríamos mesmo ver eram os The National. Jantámos qualquer coisa, tipo hambúrguer (aquilo era tudo menos um hambúrguer!) Ancorámos junto à grade, que separa o público e o palco, e guardámos afincadamente aquele lugar cativo como nosso. Lá começaram os nossos meninos. Para quem ainda não tinha assistido a nenhuma actuação, achámos que tinha sido fantástico e único. Cantámos (ou melhor, gritámos) todas as músicas que conhecíamos. De seguida, Gogol Bordello... Estava especialmente expectante em relação a estes e sem sombra de dúvida que superaram, e muito, as minhas expectativas. Pois esta dor de pernas devo-a a eles. Absolutamente inesquecíveis com uma energia contagiante. Fizeram a festa dentro da festa.

De seguida, vieram os The Hives que também foram uma surpresa super agradável. Pois estes 5 rapazes suecos, todos vestidos de fatinho preto, comandados por uma caricata personagem, dominaram o palco durante todo o concerto, sempre com uma euforia e pose inigualável. Se a actuação de uma banda se medisse pela quantidade de suor nas camisas dos músicos, então os The Hives tinham dado o melhor concerto da noite.


Assim que terminaram, a multidão convergiu para a frente do palco, exibindo t-shirts com estrelas vermelhas, com Che Guevara, com palavras de ordem e, enfim, com referências aos mais aguardados da noite: Rage Against The Machine. Digamos que dos 40 mil espectadores, 39 mil estavam ali para ver esta mítica banda. Assim que eles começaram a actuar fomos completamente expulsas de cena pelos "eufóricos" fãs, pois era só moch! Apesar de não ser uma das minhas bandas de eleição não posso deixar de dizer que foi interessante assistir ao concerto. Parecia a Festa do Avante, pois a ideia que ressaltava à vista era o comunismo.


Enfim, uma noite inesquecível, ou seja, era imperativo ver para contar!!

sexta-feira, 11 de julho de 2008

The End


Finalmente acabou!! Depois de uma noite de farra no Optimus Alive, hoje foi um dia memorável pois, terminei o Curso da Especialidade! A cerimónia oficial já tinha decorrido, no mês de Junho, no entanto, hoje foi a discussão do trabalho de investigação, o que faltava para dar realmente termo ao Curso. Correu tudo bem, mas estava tão tensa e anestesiada, que nem deu para saborear e avaliar o momento. Correu tudo tal qual como desejávamos e assim dou por encerrado este capítulo na minha vida...De certo que terei saudades de alguns momentos vividos mas penso que, tão depressa, não irei querer repeti-los. Agora quero apenas viver livremente e fazer tudo o que me faz feliz.
A noite de ontem já foi um bom prenúncio, pois diverti-me imenso. Os concertos foram fantásticos mas destaco Gogol Bordello e The Hives, pois foram surpreendentes. O festival estava muito bem orgnaizado, o tempo também ajudou e a companhia claro! Foi o primeiro de muitos festivais este verão!! Venham eles...

quarta-feira, 9 de julho de 2008

Optimus Alive 2008!



Vem aí um grande festival e a minha oportunidade de me desforrar destes últimos árduos meses. Nos dias 10, 11 e 12 de Julho, realiza-se o Optimus Alive 2008, com um grande cartaz. Mas como os tempos estão maus, só vou poder ir um dia, e não está nada mal, porque esta brincadeira ainda me vai ficar uma dinheirama. Mas a malta também precisa de se divertir e esta vai ser a minha primeira farra depois de 15 meses de clausura!! Até que enfim, também mereço!

Então, no dia 10 de julho lá vou até Oeiras para ver os Vampire Weekend, MGMT, Cansei de Ser Sexy, The National, Gogol Bordello, The Hives e Rage Against the Machine. Estou principalmente espectante em relação aos The National, cujo o som é absolutamente fantástico e com os Range Against The Machine. No entanto, este festival vai-me ficar a saber a pouco, porque logo após os concertos tenho que vir a correr para Coimbra, pois a discussão do meu tão aclamado e laborioso, Trabalho de Investigação é no dia seguinte às 9 da manhã!!! Pois é, sacrifício mesmo até o fim! Mas eu vou conseguir!

sexta-feira, 4 de julho de 2008

4 de julho


É o dia da cidade de Coimbra, porque se comemora o dia da morte da Rainha Santa Isabel - Padroeira da cidade.
Coimbra pára, para ver a sua Rainha atravessar a ponte de Santa Clara! Exactamente como se pressupõe que D.Isabel terá feito inúmeras vezes, desde o Paço do Convento de Santa Clara!
As festas incluem vários espectáculos, exposições, feiras de gastronomia e artesanato, provas desportivas e muita animação. O seu ponto alto é a procissão solene em honra da Rainha Santa, em que o andor percorre as principais ruas da cidade entre a Igreja da Graça e o Convento de Santa Clara–a-Nova.
Isabel faleceu em Estremoz, em 4 de Julho de 1336, tendo deixado expresso em seu testamento o desejo de ser sepultada no Mosteiro de Santa Clara-a-Velha, em Coimbra, no entanto, com a invasão progressiva do mosteiro de Santa-Clara-a-Velha de Coimbra pelas águas do Mondego, houve necessidade de construir um mosteiro novo (Santa-Clara-a-Nova) no séc. XVII, para onde se procedeu à transladação da Rainha Santa e, onde ainda se econtra.
Estas festas contam ainda com um fogo de artificio fenomenal que vale a pena assistir, com Coimbra e toda a sua história, como pano de fundo.

terça-feira, 1 de julho de 2008

Desenquadrada



Alguma vez se sentiram desenquadrados algures? Ou sentiram alguma vez que não pertenciam àquele lugar ou grupo, por não terem nada em comum com as pessoas que vos rodeiam nem com a forma como pensam? Pois...ultimamente tenho-me sentido assim. Desenquadrada! Não sei porquê ou melhor acho que sei, mas não quero dizer.

Parece que o meu tempo neste sítio acabou e tenho que seguir rumo para outro lado para conhecer outras coisas e outras pessoas. Arrumar as malas e seguir viagem. Gostava que fosse assim tão fácil. Deixar tudo para trás e partir. Acho que se não o conseguir fazer não vou conseguir ser feliz. Por isso, nos próximos tempos, vou ganhar coragem e decidir-me por me enquadrar noutro lado, só preciso ainda saber onde! Aceito sugestões!...